Arquivo | código de ética RSS for this section

Chegou a hora do Código de Ética da Radiodifusão Comunitária, feito interativamente, para ir, além da lei, a princípios autônomos e universais, e à auto regulamentação

Radiodifusores comunitários estão iniciando a elaboração de um Código de Ética para as  rádios, um código feito interativamente, pelo conjunto das rádios e demais interessados.

A Lei das Comunitárias já contém é estatuto ético mais avançado da comunicação no Brasil,  mas o Código de Ética vai melhorar a atuação e o bom exemplo dado à sociedade.

Sempre se soube que seguir a lei é uma obrigação, por exemplo: “pague 27% de imposto”. Já a ética  é facultativa, seguida por quem quiser: “Amai-vos uns aos outros”.

Por ser mais atual, a Lei das Rádios Comunitárias tornou obrigação coisas que para as rádios comerciais continuam sendo apenas facultativas, ou seja, uma questão só de ética.

Essa diferença aparece na obrigação de a rádio comunitária abrir o microfone aos ouvintes e na obrigação de divulgar matérias polêmicas sempre com pluralidade de versões.

As obrigações éticas são comuns também em profissões como a medicina e a advogacia, onde a transgressões  éticas, segundo suas leis, também podem ser punidas.

Interativamente

O Código de Ética é feito interativamente, pois a interatividade é o novo processo de produção coletiva de uma obra de comunicação – no caso, o próprio Código proposto.

Por isso, estamos iniciando o processo interativo da elaboração, solicitando e recebendo de todos as sugestões, ideias novas e mais avançadas para o Código de Ética.

Todas sugestões são bem vindas e serão divulgadas, para que a discussão e a  seleção final sejam também abertas, transparentes e coletivas, sempre de acordo com a interatividade.

Dois exemplos de sugestões para o Código: “As rádios comunitárias farão o desmentido público de erros ou falsidades sobre pessoas, situações e interesses da comunidade”.

Segundo exemplo

“A radiodifusão comunitária divulgará e apoiará, sem qualquer discriminação,  as ideias e iniciativas favoráveis ao desenvolvimento local sustentável.”

O Código de Ética da modalidade e do segmento poderá, se quiser, defender radicalmente e com clareza os interesses das comunidades e os interesses da comunicação comunitária.

Os radiodifusores comunitários discutirão novos aspectos éticos em suas entidades e nas comunidades, enviando os resultados a este portal, sem autocensura e sem censura.

Hora de continuar a luta, acelerar. Sem democracia e ética na comunicação,  não há ética nem democracia em nenhum lugar. Participe. Envie suas sugestões a

http://www.democracianacomunicacao.com.br

%d blogueiros gostam disto: